Menu
24 nov 2014

Após 39 anos, homens são libertados após testemunha admitir que mentiu

Acelerador do Inglês 2.0


tuym14997_89gtetzg7m_file

Ricky Jackson e Wiley Bridgeman, de 57 e 60 anos respectivamente, foram libertados na sexta-feira (21) nos Estados Unidos após uma “testemunha” do crime ter declarado que seu depoimento era completamente falso. A dupla havia ficado atrás das grades durante 39 anos.

De acordo com o site ABC News, os dois homens haviam sido declarados culpados em 1975 pelo assassinato de Harry Franks, um empresário de Cleveland, Ohio. O veredicto foi dado a partir do relato de Eddie Vernon, então com 13 anos, que disse ter visto o crime.

Vernon desmentiu sua versão da história no ano passado, declarando que os detetives da polícia de Cleveland o forçaram a testemunhar contra os homens e o irmão de Bridgeman, Ronnie.

Os promotores do caso retiraram todas as acusações contra os três homens na quinta-feira (20). Ronnie Bridgeman, atualmente conhecido como Kwame Ajamu, havia sido solto em janeiro de 2003.

TAGS

Comente

3 comentários no post “Após 39 anos, homens são libertados após testemunha admitir que mentiu”

  1. pra mim justiça seria feita se o homen que testemunhou em falso foce preso foda-se se tinha 13 anos na epoca ele fudeu com a vida de 2 homens por quase 40 anos só os dois sabem oque passarao dentro da prisao

  2. Esta jogada de testemunha é uma merda, no meu caso me incomodei por 10 anos por causa de 3 pangarés , que na época me detonaram para não perder o emprego deles, consegui me livrar, e agora eles vão ter que gastar um troco…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *