Regras da família real que vão te deixar de boca aberta!

Fazer parte da família real mais conhecida e badalada do mundo exige disciplina!

Príncipes, princesas e até a rainha têm que cumprir regras e protocolos muito específicos. Nem as crianças da realeza escapam dessas restrições quase inquebráveis.

Ter dois filhos

Os casais têm que ter, no mínimo, dois filhos! Se eles quiserem ter mais que isso, não há problemas. Não há limite máximo de descendentes, mas ter um filho apenas é contra o protocolo real. Afinal, é preciso garantir a continuidade da coroa. Sendo assim, Harry e Meghan têm que ter, pelo menos, mais um filho. Será que eles vão seguir a regra?

A rainha é quem manda

Quando a rainha para de comer, ninguém mais toca o prato. Sim, mesmo que você não tenha comido suficiente, não pode mais continuar comendo. Quando a rainha se levanta, ninguém mais pode ficar sentado. E se ela passa por você, é preciso fazer uma reverência – mesmo que seja um membro da família. E nunca, em hipótese alguma, dê as costas para sua majestade!

“Tenha modos!”

As mulheres da família real também não podem se sentar de qualquer jeito. Cruzar as pernas? Nem pensar! O máximo é cruzar os tornozelos. A posição correta é se sentar com as pernas lado a lado e com os joelhos juntos, com uma leve inclinação.

Sigam-me os bons!

Toda a família real caminha seguindo um protocolo. A rainha Elizabeth sempre vai à frente, o marido dela – o príncipe Philip – deve estar dois passos atrás. O príncipe Charles, primeiro na linha de sucessão, vai logo atrás do pai, com a esposa Camilla. O príncipe William, segundo na linha de sucessão, vem na sequência com a família. Só depois, Harry e Meghan. E, atrás deles, o restante da família, seguindo a ordem de sucessão.

Porém, nos eventos, como em casamentos reais, a chegada é inversamente proporcional à importância do membro na família. Os que estão mais à frente na linha de sucessão são os últimos a chegar. A rainha só faz a entrada triunfal quando todos já estão no recinto.

Meninos usam shorts

As crianças da família real não usam calças compridas. Independentemente da época do ano, meninos com menos de oito anos só podem usar shorts. Essa é uma antiga tradição britânica não apenas para a família real, como para todos os membros da aristocracia.

Apesar de rígida, a regra já foi quebrada pelo príncipe George. No casamento de Harry e Meghan, o terceiro na linha de sucessão usou uma miniatura
do uniforme que o pai e o tio usaram na cerimônia e, recentemente, no evento de Natal da família, o pequeno herdeiro também usou calça comprida.

Meninas usam vestidos

As meninas, em qualquer idade, só podem aparecer em público de vestido. Mas Meghan e Kate já quebraram essa regra algumas vezes. Meghan usou uma calça jeans no Torneio de Wimbledon e causou o maior furor na imprensa britânica.

Já Kate, virou notícia internacional ao comparecer de shorts ao Torneio de King’s Cup.

Ousadas, né?

Buquê da noiva

As noivas da família real até podem escolher seu buquê de flores. Mas há uma regra: uma das flores, obrigatoriamente, deve ser a murta – símbolo de boa sorte e felicidade no casamento.

E a noiva não pode guardar o buquê de lembrança, nem jogar as amigas durante a festa. Elas têm que oferecer o buquê para o Túmulo do Soldado Desconhecido, que fica na Abadia de Westminster.

O túmulo é uma homenagem aos soldados britânicos mortos na I Guerra Mundial. Essa tradição começou em 1923, com a mãe da rainha Elizabeth – a rainha mãe – que deixou ali em memória do irmão dela, que morreu na guerra, em 1915.

Demonstrações de afeto

As demonstrações de carinho entre membros da família real devem ser evitadas. Isso acontece porque entende-se que, quando estão em público, eles estão a serviço da Coroa – e não pega bem fazer demonstrações de afeto no ambiente de trabalho, né?

Mas Meghan e Harry quebraram esse protocolo mais uma vez: a primeira, foi quando o duque surpreendeu a todos ao beijar a esposa em um evento beneficente, em 2018. A outra, foi durante a viagem oficial do casal à África do Sul, em 2019.

Ok, não foi um beijão, mas foi uma regra descumprida…

Selfies e autógrafos

E se você encontrar um membro da família real por aí, nem pense em pedir o autógrafo ou tirar um a selfie. A foto não tem muita explicação – é só uma regra mesmo.

Mas, o autografo é por questão de segurança: essa regra é para garantir que as assinaturas não sejam falsificadas.

O príncipe Harry já quebrou o protocolo da selfie – e o motivo é de cortar o coração! Em visita à Nova Zelândia, ele conheceu o menino que tinha acabado de perder a mãe. O príncipe consolou o menino e tirou uma foto para que ele guardasse de recordação.

Fofo, né?

Roupa preta

Todo membro da família real deve levar uma muda de roupa preta na mala em todas as viagens. Ela é para o caso de alguma emergência.

Essa regra foi instituída depois que o rei George VI morreu. A rainha Elizabeth estava em viagem à África e não tinha nenhuma roupa preta para
descer do avião e expressar seu luto pelo pai. Ela teve que esperar dentro do avião, até que alguém trouxesse um vestido.

Viajar separados

E por falar em viagem, os herdeiros diretos da coroa não podem viajar juntos. O príncipe Charles não pode viajar no mesmo avião que a mãe, por exemplo, e o príncipe William não pode viajar com o pai.

Essa regra foi quebrada uma única vez, quando a princesa Diana morreu, e o príncipe William viajou ao lado do pai e do irmão. Mas, para que isso acontecesse, a rainha teve que emitir uma autorização especial.

William e o filho, príncipe George, viajam juntos enquanto o menino é pequeno. Quando ele completar 12 anos, a regra deverá ser cumprida.

Isso é para garantir que, se acontecer algum acidente, pelo menos um dos herdeiros sobreviverá para continuar a dinastia.

Frutos do mar, não!

Também por questão de segurança, os membros da família real não podem comer frutos do mar.

A regra é para evitar a intoxicação, mas o príncipe Charles a ignora solenemente. Ele já foi flagrado mais uma vez comendo ostras.

E, por falar em alimentação, alho é proibido dentro do Palácio de Buckingham!

Essa regra foi imposta pela rainha, que odeia alho. Mas, fora das vistas dela, o ingrediente está liberado!

Rainha fashion

Você já deve ter se perguntado por que a rainha usa roupas de cores tão berrantes. Na verdade, é outra questão de segurança.

As cores chamativas destacam a rainha no meio da multidão e, em caso de emergência, os seguranças conseguem saber rapidamente onde ela está.

Mas é claro que, em algumas ocasiões mais reservadas, ela também quebra o protocolo e usa cores mais neutras.

Chapéus

Em todos os eventos formais, as mulheres devem usar chapéus – mas apenas durante o dia. Depois das seis da tarde, ele deve ser substituído por uma tiara ou coroa. Mas apenas as mulheres casadas da realeza podem usar tiara ou coroa. As solteiras não têm essa permissão.

Ora, não precisava!

Se você quiser presentear um membro da família real, ele será obrigado a recebê-lo! Sim, nenhum presente pode ser rejeitado.

O que eles fazem depois com tantas coisas é que a gente não sabe…

Maquiagem sem exageros

Os membros da realeza devem ter uma imagem natural – principalmente as mulheres. Por isso, a regra é não exagerar na maquiagem e não usar esmalte escuro.

No entanto, a Meghan já quebrou esse protocolo e apareceu em um evento com as unhas pretas.

Quatro nomes próprios

Os membros da família real têm quatro nomes próprios e o sobrenome normalmente é substituído pelo título da família.

Os filhos do príncipe William, por exemplo, são chamados na escola de George e Charlotte de Cambridge.

Banco Imobiliário

Ninguém pode jogar Banco Imobiliário! Nem crianças, nem adultos.

Eles até podem se divertir com outros jogos de tabuleiro, mas o Banco Imobiliário é considerado viciante e, por isso, é banido dos palácios reais.

Como se vê não é nada fácil fazer parte da realeza britânica. Será que, com tantas regras, eles são felizes?

Compartilhe!