7 coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos

O alucinógeno é, literalmente, uma substância capaz de provocar alucinações. Você já deve ter visto ou ouvido falar de pessoas que usam drogas, como o LSD, por exemplo, para ter algumas “viagens”.

Tudo bem, mas e quando as pessoas usam coisas completamente inesperadas para conseguir esse mesmo efeito? Caso de você ainda não sabia, aquela noz-moscada, que é usada na culinária da sua casa, por exemplo, pode ser usada para “curtir um barato”.

Ou então, que tal injetar veneno de cobra em sua corrente sanguínea para obter uma “onda”? Pode parecer loucura, né? Mas, acredite, tem alguns malucos que fazem isso por aí.

Pensando nessas loucuras, trouxemos para vocês uma lista com as coisas mais estranhas e inesperadas que já foram (ou ainda são) utilizadas como alucinógenos. Confira!

Rãs

Coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos - Rã

Uma substância tóxica que é extraída de um sapo da Amazônia, a Phyllomedusa bicolor, vem sendo usada como uma droga alucinógena. Estas rãs têm glândulas com venenos que não causam danos ao homem. No entanto, quando usado inadequadamente, pode causar até uma parada cardíaca.

Esta substância tem um peptídeo de opioide que é 100 vezes mais potente que a morfina. Se você passar o vômito inicial, você terá uma experiência dissociativa por horas.

Ayahuasca

Coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos - Ayahuasca

Muitos dizem que este é o alucinógeno mais potente do mundo. Muito utilizado pelos xamãs indígenas da amazônica, a ayahuasca é uma bebida enteógena produzida a partir da combinação da liana entre esses grupos, com várias plantas, em especial, a Psychotria viridis e da Diplopterys cabrerana.

Os efeitos variam de estimulação visual e auditiva e uma introspecção psicológica e revelações espirituais. Os vómitos e a diarreia também podem ocorrer.

Veneno de cobra

Coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos - Veneno de cobra

Ser picado por uma cobra pode ser fatal, né? Bom, mas há um homem que injeta o veneno no corpo para ter resultados, por assim dizer, legais.

O nome do cara é Steve Ludwin, um inglês que ordenha o veneno das serpentes e as injetado na corrente sangüínea para obter uma sensação de alerta e euforia. Ele afirma que o veneno tem propriedades anti-envelhecimento e vem fazendo isso desde o final dos anos 1980.

Mel alucinógeno

Coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos - Mel de abelha

Os Gurungs, uma tribo do Nepal, a caça as abelhas da cordilheira do Himalaia, as maiores do mundo. As abelhas recolhem o néctar de flores venenosas e fazem um mel com propriedades psicoativas naturais. O mel é utilizado em medicina, como afrodisíaco, ou mesmo como um alucinógeno. O mel deve ser comido com muito cuidado para evitar qualquer intoxicação perigosa. Consumir uma grande quantidade pode causar paralisia completa do corpo e problemas respiratórios potencialmente mortais.

Salvia divinorum

Coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos - Salvia divinorum

Salvia divinorum é uma planta que cresce nas florestas de Oaxada, no México. A planta era usada na região dos nativos para fazer o chá de suas folhas nas cerimônias espirituais. No entanto, a planta também pode ser fumada ou mesmo mastigada para que se possa obter os seus efeitos alucinógenos. Até há alguns anos, a salvia divinorum era legal no Brasil, e podia ser comprada em sites, mas foi proibida em 2012 pela Anvisa.

Peixe sarpa

Coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos - Peixe sarpa

A espécie de peixe branco, sarpa, que podem ser encontrado nas águas mais quentes da costa de Tenerife, Malta e Chipre, na Grã-Bretanha. O consumo de carne não oferece nenhum risco, mas a ingestão da cabeça pode levar a alucinações semelhantes aos do LSD. Os especialistas dizem que o efeito alucinógeno, seria provocado pela intoxicação do peixe ao consumir devido a grandes quantidades de plâncton.

Noz-moscada

Coisas bem estranhas utilizadas como alucinógenos - Noz moscada

A noz moscada é psicoativa em doses corretas. Você já deve ter visto alguém com a noz-moscada na cozinha, né? Pois isso é completamente normal, quando usado em pequenas doses. O consumo excessivo pode causar tonturas, náuseas e paranóia. O fato é que a noz-moscada contém miristicina, um composto conhecido por efeitos de alteração da mente quando ingerido em grandes quantidades.

Compartilhe!